Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Paixão pelo estudo e defesa da universidade pública marcam terceira noite de colação

Imagem: Foto da concludente Maria de Fátima entre o marido e a filha"Estudar é maravilhoso." É com essa frase, dita com visível alegria e orgulho, que Maria de Fátima Fortunato de Paiva explica o que a motivou a ingressar na Universidade Federal do Ceará. Nessa quinta-feira (17), aos 65 anos, ela colou grau no Curso de Pedagogia-EAD, durante a terceira noite do ciclo de colações de 2018.2, na Reitoria, e assim realizou o sonho de ter "um curso universitário público", cultivado há décadas. "É bom a gente nunca parar, continuar sempre estudando, porque isso só nos enriquece na vida, a cada dia, e é muito bom", ensina.

Tanta firmeza vem da crença na educação. Ela já atua como professora e espera transmitir ainda por muitos anos o poder transformador da educação a seus alunos. "Vale a pena. A educação é que nos fortalece, que nos faz dirigir no caminho correto. É fundamental na vida estudar". Quando indagada sobre o que espera dos próximos anos, agora que é graduada, responde sem titubear: "Espero não parar".

Casado com Maria de Fátima há 45 anos, Jamílson Moreno Nepomuceno, de 65, disse que a formatura da esposa era também uma realização para ele próprio, que não teve a mesma oportunidade, mas se satisfez em poder apoiá-la durante a longa e difícil jornada até o diploma. "Eu procurei dar força para que ela se formasse e graças a Deus ela conseguiu o nível superior. Ela cobriu a minha falha nos estudos", alegrou-se.

Também pedagoga, a filha do casal, Aleandra Nepomuceno, de 39 anos, ressaltou a força de vontade e a resiliência da mãe. "Ela conseguiu conciliar os afazeres domésticos com os trabalhos acadêmicos. Procuramos, de todas as formas possíveis, dar apoio, inclusive com a questão da informática. Ela foi uma guerreira", orgulha-se.

Veja outras imagens da colação de grau no Flickr da UFC

Imagem: Oradora discente da colação caminhando em direção ao púlpito (Foto: Viktor Braga/UFC)COMPROMISSO SOCIAL – A consciência do dever cidadão e profissional permeou o discurso da oradora discente, Júlia Mitsue Vieira Kumasaka, concludente do Curso de Administração. Ela ressaltou que aquele momento só era possível graças a todos os cidadãos e cidadãs que contribuem com seus impostos para a manutenção da universidade pública. Segundo ela, é necessário ter isso em mente para defender a educação pública de qualidade e para que mais pessoas tenham a oportunidade que ela e os colegas tiveram.

"Nossa formação acadêmica não é um custo para o País, mas um investimento", reforçou Júlia, antes de reconhecer e agradecer: "Valeu muito a pena. Obrigada, Universidade Federal do Ceará!".

A oradora discente, Profª Irlys Barreira, fazendo seu discurso no púlpito da Concha Acústica da UFC (Foto: Viktor Braga/UFC)Representando os docentes, a Profª Irlys Barreira, do Departamento de Ciências Sociais, disse que o magistério é "uma atividade que corre nas veias". Professora da UFC há 39 anos, Irlys falou aos concludentes que "nunca deixamos de ser alunos" e que aprender faz parte da condição humana. Ela também sublinhou a importância da defesa da Universidade e dos valores inerentes à Instituição, como liberdade de cátedra, democracia e cidadania, e pontuou ainda que o dia a dia acadêmico precisa ser uma constante vitória sobre preconceitos.

AO LADO DOS ALUNOS – O reitor Henry Campos destacou a parceria da UFC com os alunos, acolhidos pela Universidade através de uma série de projetos, programas e ações de assistência estudantil. "Sim, estamos ao lado dos nossos alunos, propiciando, em especial àqueles oriundos de famílias carentes, o acesso a moradia, alimentação, transporte, assistência em saúde, inclusão digital, cultura, creche, acessibilidade, apoio pedagógico e esporte", enumerou.

Imagem: O reitor Henry Campos fazendo discurso no púlpito da Concha Acústica da UFC (Foto: Viktor Braga/UFC)Iniciativas e conquistas recentes que fomentam o ambiente de inovação também foram salientadas pelo reitor. Ele citou que a UFC foi uma das instituições selecionadas no Programa Doutorado Acadêmico para Inovação, cujo objetivo é contribuir para o aumento da capacidade inovadora e da competitividade das empresas brasileiras, com vistas ao desenvolvimento científico e tecnológico no País. "Criamos a marca UFC Inova, licenciamos o primeiro produto com esse selo, o Natchup, elaboramos nossa política de propriedade intelectual e consolidamos o Comitê de Inovação Tecnológica", acrescentou o reitor, que citou ainda o Programa Pesquisador Voluntário, a Bolsa de Iniciação Tecnológica e Inovação e a Plataforma de Cadastro de Projetos, entre outras iniciativas.

Nessa quinta-feira (17), foram diplomados 535 alunos de 15 cursos de graduação, dos quais um é da Faculdade de Direito, seis do Centro de Humanidades, seis da Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC) e dois da Faculdade de Educação.

O ciclo de colações de grau de 2018.2 segue na próxima segunda-feira (21), com a colação dos concludentes do Campus de Quixadá.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional – fone: 85 3366 7331

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300