Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Lançado Plano de Manejo do Parque Estadual Marinho da Pedra da Risca do Meio

Imagem: Pesquisa registrou a ocorrência de 131 espécies de peixes na área do parque (Foto: Eduardo Freitas)Em solenidade na manhã desta quinta-feira (28), realizada no auditório do Instituto de Ciências do Mar (LABOMAR) da Universidade Federal do Ceará, foi oficialmente lançado o Plano de Manejo do Parque Estadual Marinho da Pedra da Risca do Meio, unidade de conservação (UC) do Ceará localizada a cerca de 10 milhas náuticas (18 quilômetros) do Porto do Mucuripe, em Fortaleza. Entre as autoridades presentes, estiveram o reitor da UFC, Prof. Henry Campos, e o secretário do Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno.

O plano se insere no Contrato de Prestação de Serviços de Consultoria Técnica firmado entre o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), a UFC, através da Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura (FCPC) e do LABOMAR, e a Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) do Governo do Estado, no âmbito do Projeto Áreas Marinhas e Costeiras Protegidas (GEF Mar).

O parque é a única UC marinha do Sistema Estadual de Unidades de Conservação. Tem uma área de 33,2 quilômetros quadrados e conta com rica biodiversidade. Além de recifes de corais, já foram documentadas 153 espécies de peixes ósseos, 12 de peixes cartilaginosos, uma de golfinho e três de tartarugas, segundo informações de Izaura Lila, gestora daquela UC, sob responsabilidade da SEMA. Algumas espécies de peixes e tartarugas correm risco de extinção, o que torna a elaboração do plano de manejo mais urgente.

Veja outras imagens do evento no Flickr da UFC

Imagem: Caberá ao Prof. Marcelo de Oliveira Soares, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Marinhas Tropicais do LABOMAR, conduzir a elaboração do plano de manejo do parque (Foto: Ribamar Neto/UFC)Caberá ao Prof. Marcelo de Oliveira Soares, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Marinhas Tropicais do LABOMAR, também conduzir a elaboração do plano de manejo. Ele explica que, embora criado em 1997, o parque nunca teve um plano dessa natureza.

Marcelo Soares já conta com uma equipe de 30 pessoas – entre alunos de graduação e pós-graduação e servidores docentes e técnico-administrativos da UFC –, mas na solenidade, em que foi o primeiro a falar, deixou claro que "quem vai fazer esse projeto é a sociedade", lembrando que foi com a participação de atores sociais que o Ceará passou a ter unidades vivas, como o Parque Botânico e o Parque do Cocó.

Informou que para a elaboração do plano será feito, inicialmente, um diagnóstico da situação do parque, seu estado de conservação, aspectos relacionados à poluição, frequentadores (mergulhadores, pescadores), entre outros pontos. Ressaltou que o trabalho será uma grande ocasião para melhorar a formação dos alunos, dando a eles a oportunidade de contato com um caso prático que envolve economia do mar, preservação ambiental e pesquisas as mais diversas. "Quem sabe podemos descobrir ali substâncias que sirvam para a fabricação de novos medicamentos?", comentou.

Segunda a falar na solenidade, a diretora do LABOMAR, Profª Ozilea Menezes, destacou a vitória da UFC na seleção do edital do FUNBIO/GEF Mar. "A SEMA apresentou o projeto e foi contemplada no edital. A partir daí procurou quem pudesse cumprir os objetivos exigidos quanto a gestão e planejamento. Nove instituições concorreram e a proposta do LABOMAR foi a vencedora", disse.

Imagem: A diretora do LABOMAR, Profª Ozilea Menezes, destacou a vitória da UFC na seleção do edital do FUNBIO/GEF Mar (Foto: Ribamar Neto/UFC)Ela considera que fatores como equipe multidisciplinar capacitada, laboratórios equipados, posição estratégica do LABOMAR (em frente ao mar) e uma embarcação como o Argo Equatorial contaram muitos pontos na seleção. A diretora agradeceu à SEMA a confiança depositada na UFC e nos integrantes do LABOMAR.

FORMAÇÃO – Na ocasião, o reitor Henry Campos elogiou as iniciativas da gestão ambiental da SEMA no Ceará e reiterou a afirmação do Prof. Marcelo sobre a chance valiosa, para os estudantes, de participar da elaboração do plano de manejo do parque. "Parcerias dessa natureza são extremamente importantes porque dão oportunidade, sem igual, de inserir nossos alunos no contexto profissional, de poder colocá-los no dia a dia, frente a frente com aqueles desafios que enfrentarão como profissionais, quando graduados", acentuou.

Comentou também a política de sua gestão de intensificar a aproximação com o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza, "exatamente porque entendemos que essa parceria entre a Universidade, governo e sociedade nada mais é que uma obrigação nossa".

Imagem: O reitor Henry Campos comentou a política de sua gestão de intensificar a aproximação com o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza (Foto: Ribamar Neto/UFC)O secretário Artur Bruno parabenizou a UFC, destacando que é a instituição de ensino que mais forma quadros de técnicos, cientistas e gestores em nosso Estado. Citou o governador Camilo Santana (que cursou graduação em Agronomia e mestrado em Meio Ambiente na UFC), formação que deu ao governador um embasamento em relação às questões ambientais que o fazem valorizar o papel da SEMA.

Sobre as parcerias com a UFC, o secretário falou de outra iniciativa existente também com o LABOMAR, envolvendo o Centro de Estudos Ambientais Costeiros (CEAC), na foz do rio Pacoti, onde, entre outras atividades, são desenvolvidas ações de educação ambiental com alunos da rede pública estadual. Adiantou que tem como desafio, numa outra parceria, criar na Fazenda Raposa, em Maracanaú, uma das fazendas experimentais da UFC, referência mundial pelo acervo de palmeiras, o Museu da Biodiversidade Cearense.

Leia mais: Pesquisa revela informações importantes sobre parque marinho próximo a Fortaleza

Fonte: Prof. Marcelo de Oliveira Soares, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Marinhas Tropicais do LABOMAR e do Plano de Manejo do Parque Estadual Marinho da Pedra da Risca do Meio – fone: 85 3366 7014

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300