Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Exposição "Espedito Seleiro – 80 anos de couro e alma" estreia no MAUC

Imagem: O artesão e Mestre da Cultura Popular, Espedito Seleiro, foi recepcionado pela diretora do MAUC, Graciele Siqueira (Foto: Ribamar Neto/UFC)"Eu queria estar completando 40 anos, que era para ter mais 40 anos dessas alegrias daqui para frente", declarou Espedito Seleiro, Mestre da Cultura Popular, no lançamento da exposição Espedito Seleiro – 80 anos de couro e alma, promovida pelo Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (MAUC), na noite dessa terça-feira (13). A visitação pública segue até 27 de setembro. 

A mostra comemora os 80 anos de vida do artesão cearense, nascido em Arneiroz, no Sertão dos Inhamuns, e foi idealizada pelos alunos do Curso de Design da UFC sob a supervisão da Profª Tânia Vasconcelos, coordenadora do projeto de extensão Espedito Seleiro: 80 Anos. "Neste percurso as peças se aproximaram do Design, por isso o curso se desafiou a garimpar, juntar várias peças para contar essa história aqui dentro do museu", explicou a idealizadora do projeto. 

Com curadoria de Érico Gondim, a exposição apresenta a trajetória da obra do artesão desde os primeiros elementos de ofício até produções e parcerias no universo do design. Estão expostas selas, ferramentas, bolsas, calçados, mobiliários e vestimentas que ilustram o percurso da arte do Mestre, do tradicional ao contemporâneo. "A intenção é mostrar um pouco das ferramentas, iconografias, referências históricas. Mostrar como ele cresceu", explica o curador.

Veja outras fotos do evento no Flickr da UFC

Imagem: Entre as criações de Espedito Seleiro estão expostos calçados, bolsas, mobiliários e vestimentas (Foto: Ribamar Neto/UFC)Emocionado, o artesão afirmou que ter suas obras em exposição "é uma coisa incrível, não posso nem explicar o que significa. Uma pessoa que nem eu, que comecei lá no Sertão dos Inhamuns onde só tinha onça e boi bravo, hoje vejo meu trabalho na Capital, dentro de um colégio. Eu só tenho de agradecer a Deus e ao pessoal que deu valor ao meu trabalho".

Na ocasião, o reitor Henry de Holanda Campos antecipou aos presentes a  indicação do nome de Espedito Seleiro para homenagem a ser prestada, em breve, pela Instituição. E acrescentou: "A Universidade é para isso: prestar serviço à sociedade e acolher os nossos artistas. E agora acolhemos um artista do porte deste homem, que é um vencedor, é um vitorioso. Seu Espedito é um patrimônio nosso"

Além do reitor, estavam presentes na cerimônia a Profª Márcia Machado, pró-reitora de Extensão; o Prof. Almir Bittencourt, pró-reitor de Planejamento e Administração; Graciele Siqueira, diretora do MAUC, além de representantes da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, e do Centro de Artesanato do Ceará (CEART), entre outras autoridades, estudantes, docentes e visitantes.  

INTERDISCIPLINAR – A abertura do evento ficou por conta da apresentação da Camerata de Cordas da UFC, do Curso de Música, sob supervisão da Profª Liu Man Ying. Para composição do acervo, a organização contou com a colaboração do Curso de Design-Moda da UFC. Já o menu da recepção foi assinado pelo Prof. Sandro Gouveia, diretor do Instituto de Cultura e Arte (ICA), em parceria com alunos do Curso de Gastronomia da UFC. O cardápio foi baseado na culinária do Cariri, com biscoitos e iguarias típicas da região, além de pastas e compotas de legumes regionais. 

SOBRE O ARTISImagem: As elaboradas roupas de couro criadas por Espedito Seleiro inspiraram o estilista Ronaldo Fraga, em coleção apresentada na São Paulo Fashion Week (Foto: Ribamar Neto)TA –  Nascido em Arneiroz, no Sertão dos Inhamuns, Espedito Seleiro aprendeu a transformar o couro em peças utilitárias ainda na infância observando o pai vaqueiro e seleiro (fabricante de selas). Com o tempo, adquiriu uma estética própria para a confecção de suas peças, que valoriza desenhos e coloração com tingimentos naturais.

Além das tradicionais sandálias e bolsas de couro decoradas, o artista expandiu sua atuação para a moda, em parceria com o estilista Ronaldo Fraga, em coleção apresentada na São Paulo Fashion Week. No design, Espedito decorou peças de mobiliário criadas pelos irmãos e designers Fernando e Humberto Campana para coleção inspirada no cangaço.

Em 2008, o artesão tornou-se Mestre da Cultura Tradicional Popular, título recebido da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (SECULT-CE), em reconhecimento à relevante contribuição para a cultura popular e tradicional do Estado. Atualmente, Espedito continua produzindo em seu ateliê na cidade de Nova Olinda, na Região do Cariri, onde mora desde os 8 anos.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fone: (85) 3366 7331

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300