Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Servidor da UFC é o primeiro surdo doutor em Administração do Ceará

Imagem: Foto do servidor Fábio Luiz segurando sua tese de doutorado nas mãos. Ele veste calça social, camisa social e gravataA área da Administração do Ceará registrou um marco no último dia 12 de junho: o então estudante Fábio Luiz Benício Maia Nogueira defendeu sua tese e se tornou o primeiro surdo doutor em Administração no Estado. Servidor técnico-administrativo da Universidade Federal do Ceará desde 2007, Fábio Luiz apresentou o trabalho "Gestão inclusiva de pessoas surdas e a sustentabilidade institucional" em libras (Língua Brasileira de Sinais) no Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Iniciada em 2016, a pesquisa de Fábio Luiz abordou a importância da gestão inclusiva de pessoas surdas em relação à gestão sustentável nas organizações. O escopo de análise considerou pessoas surdas e com deficiência auditiva, com conclusões que trataram sobre a visibilidade delas num contexto social inclusivo, ambiental, econômico e institucional, bem como suas barreiras comunicacionais, suas atividades administrativas e acadêmicas e a relação entre o gestor e o funcionário surdo. "Foram pontos marcantes que revelaram que a sociedade precisa trabalhar nesse espaço com empatia, com conhecimento adquirido por meio de estudos sobre a educação dos surdos e sobre a Língua Brasileira de Sinais", disse.

DESAFIOS E RECOMPENSAS – Durante o curso, os desafios se mostraram para Fábio no âmbito tanto acadêmico quanto pessoal. "Apreender novos conhecimentos e praticar a bondade, a empatia, a humildade, a gratidão – atributos essenciais humanos que, muitas vezes, são difíceis de aplicar, pois não são todos que os compreendem – e vencer as limitações" foram estímulos para a superação do diretor da Divisão de Gestão da Estrutura Organizacional da Pró-Reitoria de Planejamento e Administração (PROPLAD) da UFC.

Os louros do processo também se mostraram. Para Fábio, os momentos mais prazerosos foram os das pesquisas e entrevistas. "Compartilhar as experiências vivenciadas pelos surdos e suas dificuldades foi marcante. Isso mexeu muito com o meu psicológico, pois constatar que a inclusão não é realidade para os surdos é algo muito triste. Ao mesmo tempo, tal constatação despertou, em mim, uma esperança, pois sabia que minha pesquisa de doutorado poderia ajudá-los a enfrentar as barreiras comunicacionais e atitudinais – comuns no mundo dos surdos e das pessoas com deficiência auditiva. Isso é realmente recompensador; é gratificante", destacou.

ESTRATÉGIAS PARA INCLUSÃO – Para Fábio, a legislação brasileira que rege os assuntos relacionados às pessoas com deficiência é uma das melhores do mundo. "O problema brasileiro é o de aplicabilidade das leis. Desse modo, minha sugestão é a de colocar em prática, de forma mais efetiva, as leis que já estão oficializadas", defende. A inclusão em ambientes institucionais, segundo o administrador, deve ser trabalhada com mais "empatia e sensibilidade", reconhecendo-se o perfil profissional das pessoas com deficiência. "Também é importante gerar novas estratégias como palestras, oficinas, treinos em equipes para construir a confiança dos surdos e dar oportunidade para que consigam demonstrar suas competências", aponta.

ACESSIBILIDADE NA UFC – Inclusão e acessibilidade das pessoas com deficiência são compromissos da UFC. Desde 2010, a Universidade dispõe de um setor exclusivo para elaborar ações de inclusão de pessoas com deficiência, a Secretaria de Acessibilidade (UFC Inclui), que, assim como o próprio nome sugere, busca integrar pessoas cegas, surdas, cadeirantes e com outras limitações de mobilidade no dia a dia da Instituição.

Fábio Luiz Benício Maia Nogueira se mostra disposto a contribuir com a Universidade através da sua pesquisa. "Estou na UFC desde 2007. Sempre fui muito respeitado; minhas atividades sempre foram executadas de acordo com o meu perfil. Todavia, sinto que posso almejar um pouco mais de reconhecimento profissional", acredita.

Fonte: Fábio Luiz Benício Maia Nogueira, diretor da Divisão de Gestão da Estrutura Organizacional da PROPLAD

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300