Barra do Governo Federal

Procurar no portal

Seminário do PDI 2018-2022 discute mais melhorias para a assistência estudantil

Imagem: Pela manhã, falaram o pró-reitor adjunto de Planejamento e Administração, Prof. Augusto Albuquerque, e o pró-reitor de Assuntos Estudantis, Prof. Manuel Furtado (Foto: Ribamar Neto/UFC)Que ações podem melhorar a qualidade de  vida, inclusão e saúde integral dos estudantes? Como democratizar ainda mais as condições de permanência e desempenho acadêmico satisfatório dos alunos? Como a comunidade pode contribuir para o desenvolvimento da inovação e dos programas de assistência estudantil? Que ideias você teria para ampliar a interiorização e internacionalização da assistência estudantil?

Essas são questões propostas para os grupos de trabalho do penúltimo seminário para elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2018-2022 da Universidade Federal do Ceará. O foco é o eixo "Pessoas – Estudantes".

O encontro foi aberto na manhã desta terça-feira (21), no Auditório Cândido Pamplona, do Centro de Tecnologia, no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, e foi encerrado às 16h. Promovido pela Pró-Reitoria de Planejamento e Administração (Proplad), o Seminário teve início com fala do Prof. Augusto Teixeira de Albuquerque, pró-reitor adjunto de Planejamento e Administração e coordenador do PDI. Ele fez uma breve apresentação sobre o sistema de planejamento da UFC, do qual o PDI é peça importante para nortear as ações quinquenais da Instituição.

Veja outras imagens do seminário no Flickr da UFC

Esclareceu que, se no PDI anterior falou-se muito sobre expansão – com posteriores realizações –, o quadro atual do País não permite as mesmas projeções, uma vez que o orçamento das universidades públicas foi congelado pelo Governo Federal. Mesmo assim, afirmou que vem surtindo efeito o esforço da administração superior em executar o orçamento sem causar transtornos à Instituição. "Estamos conseguindo manter os custos equilibrados, mas tem sido difícil", disse. Citou, como exemplo, a preocupação da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) em garantir a manutenção dos programas de apoio aos discentes dos cursos de graduação da UFC.

MELHORIAS – O programa do Seminário seguiu com a apresentação do pró-reitor de Assuntos Estudantis, Prof. Manuel Antônio de Andrade Furtado Neto. Ele apresentou dados da IV Pesquisa do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) Brasileiras 2014-2015, financiada pela Associação Nacional de Dirigentes das IFES (Andifes), que confirmam as desigualdades regionais entre estudantes de universidades de regiões do Norte e Nordeste e os do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, o que deveria implicar uma distribuição mais proporcional – e não linear – dos recursos do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), criado pelo Ministério da Educação para apoiar a permanência de estudantes de baixa renda matriculados em cursos de graduação presencial das IFES. Ele demonstrou ainda a preocupação de que, com as recentes mudanças no governo, os recursos desse plano venham a ser direcionados para outras áreas, que não a da educação superior.

Mesmo diante de tantos desafios orçamentários, o pró-reitor diz que a UFC tem conseguido garantir melhorias para os estudantes em relação a bolsas, vagas de moradia e assistência psicopedagógica. O Programa de Bolsas de Iniciação Científica, por exemplo, no valor de R$ 400,00, teve aumento da oferta de 900 bolsas, em 2013, para 1.500, em 2017. Se somadas às bolsas de Aprendizagem Cooperativa (300), no mesmo valor, o total ofertado pela Pró-Reitoria chega a 1.800.

Imagem: Seminário ocorreu no Auditório Cândido Pamplona, do Centro de Tecnologia (Foto: Ribamar Neto/UFC)Com relação ao Programa de Moradia Estudantil, o pró-reitor explicou que, de um total de 434 leitos, em torno de 400 estão disponíveis (os outros estão em quartos de residências universitárias em reforma). Além disso, o Programa de Auxílio à Moradia para estudantes dos campi do Interior – no valor de R$ 535,00 – foi expandido para Fortaleza. Hoje são disponibilizados cerca de 1.200 auxílios-moradia.

Ele falou também da extensão do auxílio-creche para os alunos-pais com filhos de idades entre 6 e 48 meses. Antes, apenas as mães recebiam o benefício, que equivale a 50% da bolsa da PRAE e pode ser acumulado com outras bolsas vinculadas à pró-reitoria. A assistência à saúde dos estudantes tem melhorado, segundo ele, na parte de odontologia e atendimento psicopedagógico.

Após a apresentação, o pró-reitor propôs as questões para debate nos grupos de trabalho e coordenou a divisão das turmas, que se reuniram durante o restante da manhã. Após o intervalo do almoço, as equipes retornam para expor os resultados das discussões em grupo.

SAIBA MAIS – O PDI é o instrumento de planejamento e gestão que considera a identidade da instituição de ensino superior no que diz respeito a sua filosofia de trabalho, à missão que se propõe, às diretrizes pedagógicas que orientam suas ações, à estrutura organizacional e às atividades acadêmicas que desenvolve ou pretende desenvolver. Sugestões para o plano também podem ser enviadas para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

AGENDA – O próximo e último encontro dos seminários sobre eixos centrais do PDI será na segunda-feira (27), com o tema "Gestão".

Fonte: Prof. Augusto Teixeira de Albuquerque, pró-reitor adjunto de Planejamento e Administração e coordenador do PDI – fones: 85 3366 7367 e 3366 7365

Créditos

© 2017 Secretaria de Tecnologia da Informação/Divisão de Portais Universitários Ir para o topo