Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Maternidade-Escola lança campanha pela Casa da Gestante

Imagem: Grávida deitada passa a mão sobre a barrigaJessiane Barbosa, de Itapiúna-CE, esteve internada na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC), em Fortaleza, com a filha Maria Isadora por quase 10 dias, enquanto esperava a data adequada para uma ressonância que a recém-nascida precisava fazer. Já a gestante Socorro Veras, de 38 anos, esteve mais de um mês na enfermaria porque todos os dias tinha que fazer cardiotocografia, um exame simples, mas que a impedia de subir e descer de ônibus, tornando necessária, portanto, a internação.

A MEAC é uma unidade do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Ceará ligada à rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

O que essas duas mulheres têm em comum, além do grande amor e dedicação aos filhos? Elas não precisavam estar ocupando leitos hospitalares enquanto recebiam a total assistência da maternidade. Poderiam estar em uma casa de apoio próxima, sem batas de hospital, com liberdade para entrar e sair e até preparar a própria comida. Dessa forma, a MEAC, centro de referência em gestação de alto risco, teria ao menos outros dois leitos livres para receber mulheres que demandam cuidados mais intensivos. São situações como essas que a Casa da Gestante, do Bebê e da Puérpera (CGBP) da MEAC pretende melhorar.

O imóvel, que vai abrigar até 15 mulheres e 7 recém-nascidos, já foi alugado e passou por uma ampla reforma de adaptação. Fica a cerca de 300 metros da Maternidade-Escola e vai funcionar como um anexo do hospital, com equipe de enfermeiros, técnicos em enfermagem, médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e outros profissionais em escala de plantão ou sobreaviso.

Agora falta ser equipado com móveis, eletrodomésticos e outros artigos necessários para acolher os hóspedes. Empresas como a Esmaltec, a Ibyte e a Baby Center já confirmaram doação de alguns itens, como refrigerador, fogão, bebedouro, TV, berços com colchões e outros artigos de bebê. "Estamos precisando de tudo que uma casa normal precisa. Elaboramos uma lista e a disponibilizamos no site, contando com a solidariedade dos fortalezenses. Não é necessário que sejam produtos novos, apenas que estejam em bom estado de conservação, porque não temos como fazer reparos", explica a médica Karla Abreu, coordenadora técnico-administrativa da Casa da Gestante.

CASA DA GESTANTE – A Casa da Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP) é uma residência provisória de cuidado com a gestação de alto risco e puerpério (fase pós-parto, que se estende até que os órgãos reprodutores e o estado geral da mulher retornem às condições anteriores à gestação) para usuárias e seus recém-nascidos, que demandam atenção diária, mas não exigem vigilância constante em ambiente hospitalar. Seu objetivo é oferecer acolhimento humanizado, orientações de saúde e autocuidado, cuidados e acompanhamento especializado a 15 usuárias e 7 recém-nascidos, entre gestantes e puérperas com e sem recém-nascidos.

COMO AJUDAR – As doações podem ser de móveis, eletrodomésticos, roupas de cama, mesa e banho e utensílios domésticos em bom estado de conservação. A lista com o material necessário para equipar a Casa da Gestante está no site da MEAC.

ENDEREÇO PARA ENTREGA: Rua Monsenhor Furtado, 1435, Rodolfo Teófilo, próximo à Maternidade-Escola Assis Chateaubriand.

Fonte: Unidade de Comunicação Social da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand – fone: 85 3366 8577

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300