Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Intercâmbio de saberes sobre inclusão social e diversidade é defendido em abertura de colóquio

Imagem: Para o coordenador do OPP, Prof. Fernando Pires, o colóquio é uma oportunidade de construir discussões que "vão indicar caminhos e possíveis saídas" (Foto: Jr. Panela/UFC)Foi aberto, na manhã desta quinta-feira (1º), o Colóquio Internacional sobre Inclusão Social e Diversidade na Educação SESC-UFC. O evento, que segue até esta sexta-feira (2) na Colônia do Serviço Social do Comércio (SESC), na praia de Iparana (Caucaia), é promovido através de parceria entre o SESC-CE e a Universidade Federal do Ceará, por meio do Observatório de Políticas Públicas (OPP), e a Université Paris Descartes – Sorbonne Paris Cité – Centre de Recherche sur les Liens Sociaux (Centro de Pesquisa sobre os Laços Sociais).

Com o objetivo de promover o intercâmbio de saberes e experiências entre Brasil, França, Canadá, Itália e Suíça sobre inclusão e proteção social, o colóquio foi destacado pelo coordenador do OPP, Prof. Fernando Pires, como oportunidade de construir discussões que "vão indicar caminhos e possíveis saídas" para a temática através da participação de "grandes teóricos e especialistas".

Imagem: O pró-reitor de Relações Internacionais da UFC, Prof. José Soares, representou o reitor Henry Campos na abertura do evento (Foto: Jr. Panela/UFC)Representando o reitor Henry Campos na solenidade, o pró-reitor de Relações Internacionais da UFC, Prof. José Soares, destacou a conjuntura atual do País, que revela profunda crise moral e ética, além de política e econômica. "É nesse contexto que o conhecimento científico da academia deve permanecer e resistir como verdadeiro bastião para nossa democracia", apontou o pró-reitor, enaltecendo a iniciativa da promoção do colóquio com um tema "de interesse majoritário e atualíssimo para nosso Estado".

O presidente em exercício do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola, também louvou a parceria firmada entre SESC e UFC na promoção do evento, por trazer um "tema atual e desafiante". Filizola disse esperar que o colóquio promova "interação, aprendizado e troca de experiências" entre os participantes.

Compuseram a mesa de abertura do evento a primeira-dama do Estado do Ceará, Onélia Santana; a diretora regional em exercício do SESC, Patrícia Rinaldi; a professora e membra da comissão organizadora do evento, Iêda Pires; e o professor emérito da Université Paris Descartes, sociólogo e membro do Laboratório do Centro de Pesquisas sobre os Laços Sociais (CERLIS), Éric Plaisance.

Imagem: Mesa de aberturaPROGRAMAÇÃO – A programação reúne pensadores e especialistas de renomadas universidades nacionais e internacionais, bem como grupos de arte e cultura popular – xilogravura, reisado, maracatu, boi e orquestra de barro –, além de representantes de produção e comércio na feira Onde Há Rede Há Renda.

As atividades da manhã tiveram continuidade com a conferência magna "Como falar de inclusão, de onde vem este nome? (De quoi l'inclusion est-elle devenue le nom?)",   proferida pelo Prof. Michel Chauvière, da Université Paris 2, seguida de debate com o Prof. Jean-Robert Poulin, da Université de Montréal (Canadá).

Neste primeiro dia, estarão em debate temas como formação de professores para educação inclusiva, crises econômicas e percalços para inclusão social, além de terem espaço movimentadas apresentações culturais. A programação completa e outras informações podem ser acessadas no site do evento.

Fonte: Prof. Fernando Pires, coordenador do OPP – e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300