Barra do Governo Federal

Procurar no portal

Terminologia em saúde é tema de aula inaugural da Pós-Graduação em Ciência da Informação

Imagem: A Profª Rosa Estopà Bagot explicou que a área de estudos de informação para a saúde é prática e com aplicações sociais (Foto: Ribamar Neto/UFC)Ocorreu nessa segunda-feira (12), no Auditório Rachel de Queiroz, a aula inaugural do semestre letivo 2018.1 do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFC. Na ocasião, alunos e professores puderam conferir a palestra "Los obstáculos de comprensión de las histórias clínicas del paciente: una mirada interdisciplinaria" (Os obstáculos na compreensão das histórias clínicas do paciente: um olhar interdisciplinar), com a Profª Rosa Estopà Bagot, coordenadora acadêmica do Instituto Universitário de Linguística Aplicada da Universidade Pompeu Fabra (UPF), de Barcelona, na Espanha.

Como detalhou a pesquisadora espanhola, a área de estudos de informação para a saúde, tema de sua fala, visa colocar o paciente no centro do processo de cuidado, com a disponibilização em um formato mais claro e acessível de termos e processos usados nos tratamentos. "É uma área prática e com aplicações sociais. A figura que importa em saúde não é a do médico nem qualquer outro profissional, mas a do paciente, que tem de entender a documentação e ter acesso a ela. A comunicação clara é muito importante para que o paciente fique menos angustiado com a sua doença".

Veja outras imagens da aula inaugural no Flickr da UFC

A coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Profª Lídia Eugênia Cavalcante, destacou que a palestra está relacionada com a área de pesquisa em Informação para a Saúde, desenvolvida hoje no Programa da UFC. "Temos um projeto de pesquisa financiado pelo CNPq sobre a construção de uma terminologia de nomes populares de doenças para a área da saúde, voltado para os profissionais do programa Mais Médicos. A ideia é empoderar o paciente para que ele conheça sua história clínica e também mostrar esse potencial do trabalho na área do prontuário eletrônico para os bibliotecários".

Dentro desse tema o programa promove ainda, até quarta-feira (14), o curso "La Construción de Vocabularios en Salud" (A construção de vocabulários em saúde), com a Profª Rosa Bagot. Na atividade, será abordada a técnica de como construir um dicionário através de vocabulário especializado. Em junho, o Programa realiza ainda o V Seminário Internacional de Informação para a Saúde (Sinforgeds), no auditório da Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC).

Imagem: A aula inaugural ocorreu no Auditório Rachel de Queiroz, na área 2 do Centro de Humanidades (Foto: Ribamar Neto/UFC)Estiveram presentes na solenidade a chefe do Departamento de Ciências da Informação, Profª Adriana Nóbrega; o coordenador do Curso de Biblioteconomia, Prof. Hamilton Tabosa; a diretora do Centro de Humanidades, Profª Vládia Borges, e o representante do corpo discente, Belchior Escobar Silva.

DISTINÇÃO ACADÊMICA – A cerimônia, que celebrou o Dia do Bibliotecário, marcou ainda a entrega do Prêmio de Distinção Acadêmica Bibliotecária Aracy Fiúza Costa – 2018. Em terceiro lugar foi premiado o trabalho "Mediação bibliotecária no desenvolvimento de competências durante o estágio supervisionado", da aluna Maria Josélia de Oliveira, sob orientação da Profª Maria Giovanna Guedes Farias. O diploma de segundo lugar foi para Djane Fernandes Batista, autora do trabalho "O uso dos documentários como ferramenta no processo de ensino-aprendizagem", orientado pelo Prof. Jefferson Veras Nunes. O primeiro lugar foi para a estudante Francisca Liliana Martins de Sousa, que desenvolveu o trabalho "Biblioteca prisional no Instituto Penal Feminino Desembargador Auri Moura Costa: cenário e possibilidades em prol da reinserção social", orientado pela Profª Virgínia Bentes Pinto.

Fonte: Profª Virgínia Bentes, do Departamento de Ciências da Informação – fone: 85 3366 7702

Créditos

© 2018 Secretaria de Tecnologia da Informação/Divisão de Portais Universitários Ir para o topo