Barra do Governo Federal
UFC e você contra o mosquito

Procurar no portal

Seminário "O Ceará que será em 2050" apresenta propostas de planejamento para o Estado

Imagem: O reitor Henry Campos discursou na abertura do seminárioCom plateia lotada no Centro de Eventos do Ceará (CEC), teve início na tarde desta terça-feira (15) o seminário "O Ceará que será em 2050", evento que reúne sociedade civil, pesquisadores e representantes do Estado para discutir a Plataforma Estratégica de Desenvolvimento de Longo Prazo – Ceará 2050, iniciativa do governo estadual coordenada pela Universidade Federal do Ceará. A programação segue nesta quarta-feira (16).

O reitor Henry Campos discursou na abertura do seminário afirmando que a UFC envolve-se "de corpo e alma" na construção da Plataforma. "Aqui nos encontramos, já plenamente engajados, prontos para partilhar conhecimentos e para colocar a serviço da sociedade nossas pesquisas, nossa inovação, nossos cérebros e tudo aquilo que fomos capazes de desenvolver em 60 anos de serviços prestados ao Ceará", disse.

Veja outras imagens do evento no Flickr da UFC

Segundo o reitor, por reunir em seus quadros uma importante massa crítica, é natural que a UFC coloque esse conjunto de inteligências para "atuar no front, aportando ideias e avaliações críticas imprescindíveis" ao projeto de planejar o Ceará para os próximos 30 anos. "O Ceará que nós queremos para o ano de 2050 é um roteiro que nos orientará a transformar ideias em resultados, possibilitando-nos, no final do trajeto, chegarmos lá", defendeu.

Imagem: A vice-governadora Izolda Cela agradeceu a participação da UFC e conclamou a população a colaborar (Foto: Viktor Braga/UFC)Representando o Governo do Estado, a vice-governadora Izolda Cela defendeu que o objetivo da Plataforma, lançada em outubro último, é que ela seja um projeto de Estado, e não de governo, não sendo limitada a uma gestão específica. "Percebe-se, muitas vezes, que há uma preocupação muito maior com o presente, com os problemas atuais. Mas eu percebo que só temos a condição de resolver esses problemas gerais se tivermos um processo de planejamento coletivo, participativo e apartidário, que não se vincule a uma gestão", declarou.

Izolda agradeceu a participação da UFC no projeto e conclamou a população a colaborar com o planejamento através da consulta pública presente no site da Plataforma Ceará 2050.

A UFC assume a coordenação da Plataforma através do Prof. Barros Neto, diretor-presidente da Fundação de Apoio a Serviços Técnicos, Ensino e Fomento à Pesquisa (ASTEF). O professor apresentou à plateia as premissas da proposta, traçando um panorama do que já vem sendo feito e o que se planeja construir. "Não há como pensar uma política pública de curto prazo, não tem como mudar o Estado em um curto prazo. É preciso um planejamento pactuado de longo prazo", argumentou.

Imagem: A UFC assume a coordenação da Plataforma através do Prof. Barros Neto, diretor-presidente da Fundação ASTEFO Prof. Barros Neto informou ainda que a Plataforma segue cinco dimensões: econômica, ambiental, social, territorial e institucional. Como pontapé dos trabalhos, explicou que foi feito um grande diagnóstico que analisou o Ceará dos últimos 30 anos quantitativa e qualitativamente. Para pensar o futuro, também foram buscados exemplos de êxito em outras partes do mundo, que podem ser adequados à realidade do Estado. "E estamos trabalhando fortemente a governança, para que este não seja um plano de governo, mas de Estado".

A programação do seminário prossegue até esta quarta-feira (16), das 8h às 17h30min, no Centro de Eventos do Ceará. As inscrições ainda podem ser feitas pelo site do evento.
 
Mais de 100 profissionais estão atuando na Plataforma, que será também apresentada em seminários nas 14 regiões de planejamento do Governo do Estado, nos dias 28 e 29 de junho.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fone: 85 3366 7331

Créditos

© 2018Secretaria de Tecnologia da Informação/Divisão de Portais Universitários Ir para o topo