Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Abertura dos Encontros Universitários 2018 tem palestra sobre nanotecnologia

Imagem: A edição 2018 dos Encontros Universitários da UFC foi aberta no Auditório Ícaro Moreira, do Centro de Ciências, no Campus do Pici (Foto: Viktor Braga/UFC)A abertura dos Encontros Universitários 2018 da Universidade Federal do Ceará foi realizada na manhã desta quarta-feira (24), no Auditório Ícaro Moreira, do Centro de Ciências, no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, em Fortaleza. O evento foi marcado por conferência com o vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências, Oswaldo Luiz Alves, sobre o tema “Nanotecnologia das coisas: a emergência da inter, multi e transdisciplinaridade”.

Ele abordou o avanço da ciência nanotecnológica ao longo do tempo, até se tornar campo fortemente explorado por pesquisadores em todo o mundo, baseando-se na manipulação da matéria em escala atômica e molecular.

Segundo o cientista, apesar de a nanotecnologia ser uma área de estudo relativamente recente, há tempos já havia interesse em entender o mundo em suas menores escalas. “O homem sempre teve preocupações com coisas pequenas. Leucipo de Mileto [filósofo grego do século V a.C.] já se preocupava com os átomos”, disse.

“É um conhecimento que atravessa os séculos durante todo o processo civilizatório e que hoje nós temos os instrumentos necessários para entender”, afirmou o Prof. Oswaldo. Na própria natureza, as nanopartículas, que estão na escala de 10−9, exercem atividades de caráter trivial. Ele cita como exemplo as nanoventosas das lagartixas, que as fazem andar por qualquer superfície, e os nossos dentes, cuja resistência é feita por nanoestruturas.

Para o professor, enfrentamos hoje problemas complexos e “abertos”, que necessitam de diversas disciplinas para serem resolvidos. Disso decorre, portanto, a relevância da nanotecnologia, de caráter multidisciplinar e com aplicações que passam por inúmeros campos do conhecimento, da agricultura à saúde.

Confira outras imagens do evento no Flickr da UFC

“A nanotecnologia está dentro do contexto de convergência tecnológica, sendo capaz de mexer com todo o conhecimento que se tem hoje e que ainda virá”, defendeu o pesquisador. “É uma área inter, multi e transdisciplinar. Alcança inclusive as humanidades, pois as questões antropológicas começam a aparecer.”

Imagem: Na palestra de abertura, o vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências, Oswaldo Luiz Alves, falou sobre “Nanotecnologia das coisas" (Foto: Viktor Braga/UFC)APLICAÇÕES – Como exemplo de aplicação, o cientista citou a indústria têxtil, hoje com tecidos de múltiplas funcionalidades, inclusive antibacterianos. Para diabéticos, cujos ferimentos nos pés podem ser alvos de infecção, meias com nanopartículas antibacterianas são capazes de garantir uma melhora na qualidade de vida.

Também na área da saúde, há exemplo de usos, desde esparadrapos até implantes. “Antes se usavam parafusos, que até aparecem nas radiografias. Eles são metálicos, começam a enferrujar. A solução é usar nanopartículas, que acabam fazendo parte do corpo, sem precisarem ser retiradas depois”, explicou o Prof. Oswaldo.

Em cinco anos, o pesquisador antevê novas possibilidades de acesso à internet móvel que independem de celulares. “Vai estar tudo diretamente na mão, graças à nanotecnologia”, garante. Em 2019, prevê-se inclusive um produto que funcionará como uma tela na mão, apresentando sinais vitais do usuário, tudo por conta de um implante subcutâneo, feito a partir da nanotecnologia.

ECONOMIA – Para além de novas funções e tecnologias para o uso humano, a nanotecnologia também representa um mercado em exploração por países no mundo todo. “Por que muitas pessoas falam sobre isso? Porque é uma atividade trilionária. Não existe nenhuma atividade hoje com a perspectiva que tem a nanotecnologia. Muitas nações investem fortemente nisso”, argumentou o professor.

SOLENIDADE – A mesa de abertura do evento contou com a presença do reitor da UFC, Henry Campos; do vice-reitor, Custódio Almeida; do pró-reitor de Graduação, Cláudio de Albuquerque Marques; do pró-reitor de Assuntos Estudantis, Manuel Antônio de Andrade Furtado Neto; do pró-reitor de Pesquisa e Graduação, Antonio Gomes de Souza Filho; da pró-reitora de Extensão, Márcia Tavares Machado, e do diretor do Centro de Ciências, Raimundo Nogueira da Costa Filho.

Imagem: Integrantes da Administração Superior, professores e alunos lotaram o auditorio do Centro de Ciências (Foto: Viktor Braga/UFC)Durante sua fala, o reitor Henry Campos destacou a importância dos Encontros Universitários como tempo de reflexão e ação para a melhoria da Universidade. “Estamos revelando o nosso potencial artístico e científico, de ensino, pesquisa e extensão”, afirmou.

“Precisamos fortalecer nossa missão em defesa das nossas garantias constitucionais, para defender a educação pública, gratuita e de boa qualidade”, disse o reitor. “Todos juntos. Sob esse lema vamos celebrar essa grande festa do conhecimento”, convidou, ao declarar abertos os Encontros Universitários.

Os EU 2018 seguem até sexta-feira (26), com extensa programação, que inclui debates, palestras, oficinas e apresentações científicas e culturais.

Leia mais: UFC apresenta nos Encontros Universitários o Guia do Estudante, novo recurso para auxiliar a comunidade discente

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fone: 85 3366 7331

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300