Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Desporto Universitário promove atividades presenciais e on-line para estudantes; confira balanço

Desporto Universitário na PandemiaCom as medidas de isolamento e distanciamento social para prevenção da covid-19, as práticas esportivas convencionais promovidas pela Coordenadoria de Atividades Desportivas (CAD), da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da Universidade Federal do Ceará, foram suspensas. No entanto, visando auxiliar os atletas a conservar o condicionamento físico e o bem-estar psicológico, o Desporto Universitário estruturou uma série de alternativas para mantê-los em movimento.

Na UFC, o Desporto Universitário atua em três frentes: desporto de rendimento, voltado para o aperfeiçoamento esportivo por meio das Seleções Universitárias de basquete, futsal, handebol e vôlei; desporto educacional, com a promoção de competições internas para os estudantes; e o desporto de participação, para os alunos que buscam voluntariamente a prática esportiva informal como forma de integração com outros estudantes e promoção de saúde.

Com a deflagração da pandemia do novo coronavírus, as atividades do desporto de participação foram suspensas, e assim permanecem até o momento, enquanto os treinos e competições foram adaptados para contemplar as diferentes realidades dos atletas em isolamento social. "Nós montamos uma programação de treinos. Os estudantes realizavam os exercícios em casa e nos enviavam vídeos para acompanhamento e feedback profissional", explica Wildner Souza, coordenador de atividades desportivas da PRAE.

O acompanhamento era realizado individualmente, sendo direcionado aos atletas das seleções e aos residentes das Residências Universitárias da UFC. Os participantes recebiam orientações sobre os movimentos com base nos vídeos apresentados, bem como planos de exercícios de acordo com os equipamentos disponíveis. "Para uns o trabalho era feito com o peso do próprio corpo; outros tinham condições de usar uma liga, um móvel ou algum outro objeto para adaptar o treinamento. Os exercícios também iam progredindo para que não ficassem repetitivos e comprometessem o psicológico dos estudantes", destaca o coordenador.

Clarice Góis, estudante de Direito e atleta da equipe feminina de futsal da UFC, realizou os treinos propostos pela CAD durante a quarentena e destaca a importância dessas atividades para a saúde mental.

Além dos treinos, também foram promovidos eventos on-line, como as duas edições do Campeonato de Futebol Eletrônico (FIFA 20), que envolveram 24 estudantes em cada torneio; as duas edições da Copa de Futebol Eletrônico (FIFA 20), com a participação de 22 estudantes em cada uma, e um torneio de xadrez masculino e feminino, que contemplou 26 alunos. Também foram realizadas 12 lives formativas, entre elas as séries Protagonismo Feminino, com a participação de treinadoras de equipes esportivas, e Formação e Desporto, que aborda a trajetória de profissionais a partir de sua formação acadêmica e enquanto treinadores de equipes.

No perfil do Desporto UFC no Instagram são divulgados periodicamente resumos de trabalhos acadêmicos produzidos pelo bolsistas contemplados com as Bolsas de Incentivo ao Desporto, sobre temas relacionados à prática esportiva.

QUALIDADE DE VIDA – "Além da melhora do condicionamento físico e da saúde, os treinos também promoviam benefícios psicológicos para os estudantes. Alguns deles relataram que estavam com a condição psicológica prejudicada por conta do isolamento e da redução do vínculo social", pontua Wildner. Para ele, entre os benefícios emocionais das atividades estão o estabelecimento de objetivos e de um propósito e a "perspectiva de retorno às atividades rotineiras" após o fim da pandemia.

Recém-graduada no Curso de Bacharelado em Educação Física da UFC, Letícia Freire participou das atividades esportivas remotas enquanto ainda era estudante, no semestre letivo 2020.1. Para ela, "durante um período de tantas incertezas e informações sem perspectivas de mudanças, ocupar a mente com coisas boas era o que mais procurava. A atividade física já fazia parte da minha rotina, mas no isolamento social, diante do cenário em que estávamos, não era sempre fácil manter a regularidade. Eu, primeiramente como atleta e depois como profissional de Educação Física, tinha o conhecimento da vivência e da teoria de que aquilo me faria bem, tanto fisiologicamente como psiquicamente, e, de fato, fez".

Para o psicólogo Lindemberg Saldanha, da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) da UFC, não há como dissociar corpo e mente. Por isso, a prática de atividades físicas é importante para a manutenção da saúde, tanto física quanto mental.

Para a Profª Geovana Cartaxo, pró-reitora de Assuntos Estudantis, o desporto universitário é um dos pilares mais importantes para a assistência estudantil. "A quadra do CEU foi um dos primeiros equipamentos pensados pelo nosso fundador, Antônio Martins Filho, para assistir os alunos. Para nós da PRAE, o desporto é fundamental porque, além de formar lideranças e integrar os alunos entre si, também fortalece o sentimento de pertencimento à Universidade, de representar a UFC. A ideia da PRAE de assistência estudantil é, para além de auxílios, proporcionar uma melhor qualidade de vida para os estudantes na Universidade", ressalta.

RETORNO GRADUAL – A partir dos decretos do Governo do Estado do Ceará, que permitiram o retorno gradual de práticas esportivas, a CAD realizou pesquisa com 140 estudantes-atletas para avaliar o interesse deles em retomar as atividades presenciais, mediante o cumprimento dos protocolos de biossegurança estabelecidos pelo Estado. Após a resposta positiva da maioria dos estudantes, as atividades presenciais foram retomadas no dia 24 de agosto.

"Embora essas atividades [on-line] tenham atenuado os efeitos degenerativos do isolamento, a manutenção dessas práticas ao longo do tempo vem progressivamente reduzindo sua eficiência devido às limitações que os ambientes possuem", assinalou o coordenador Wildner Souza no documento que estabelece os protocolos de biossegurança para as atividades desportivas na UFC.

As atividades educacionais e de lazer permanecem suspensas. Apenas os atletas que compõem as seleções foram autorizados a retornar aos treinos presenciais, devido ao número reduzido, o que "permite realizar um maior controle de biossegurança, pois conseguimos acompanhar os estudantes que apresentam sintomas e cumprir os protocolos estabelecidos", enfatiza Wildner.

Retomadas as competições, "o Futsal feminino conquistou classificação na fase de grupo da Copa IS, enquanto o Futsal masculino participou do Campeonato Cearense Adulto. A equipe de handebol feminino, por sua vez, alcançou o título de Campeã dos Jogos Abertos da UFC, realizados na Quadra do CEU no mês de novembro. Outras competições estão previstas até o final do ano", comemora o coordenador.

DESPORTO – O Desporto Universitário da Universidade Federal do Ceará tem por objetivo proporcionar à comunidade universitária a prática de esportes e atividades de lazer. Desenvolve-se junto às Associações Atléticas dos centros, faculdades e institutos que compõem a estrutura acadêmica da Instituição. As associações são filiadas à Federação Universitária Cearense de Esportes (FUCE), promovendo os Jogos Internos na UFC, os Jogos Universitários Cearenses e os Jogos Universitários Brasileiros.

O Programa de Bolsa de Incentivo ao Desporto da Universidade Federal do Ceará (UFC) é pioneiro (2010) no País entre as instituições federais de ensino superior (IFES). O objetivo é incentivar estudantes de graduação a desenvolver suas capacidades em atividades relacionadas ao desporto, contribuindo para a melhoria da sua trajetória e da formação acadêmica.

Fontes: Wildner Souza, coordenador de atividades desportivas da PRAE – e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; Luana Nunes, bolsista do Desporto Universitário – e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300