Procurar no portal

O que faz

O Engenheiro de Telecomunicações, ao final do curso, contará com uma sólida formação técnica, científica e profissional e terá competências para periciar e auditar sistemas e redes de telecomunicações; planejar, conceber, especificar, projetar e implementar equipamentos, sistemas e redes de telecomunicações com e sem fio; realizar testes de aceitação e inspeção em equipamentos e sistemas de telecomunicações; realizar pesquisa e participar como agente no desenvolvimento de novas tecnologias.

O que estuda

A formação em Telecomunicações é dividida em cinco núcleos: conteúdos básicos, profissionalizantes, específicos, atividades de prática e disciplinas livres. O estudante irá aprofundar-se em áreas como: comunicações móveis, redes ópticas, TV digital, processamento estatístico de sinais, redes de comunicações, sistemas de comunicações via rádio e comunicações por satélites.

Área de atuação/Mercado de trabalho

Diante da evolução permanente que é observada na área das telecomunicações, com um mercado aquecido e em expansão, as áreas de atuação do engenheiro de telecomunicações são diversas nas estruturas dos sistemas públicos e privados, civis e militares, acadêmicos e industriais, com alcances sociais e pessoais ilimitados.

Podem ser citadas como exemplos de área de atuação os setores e empresas de: radiodifusão de sons e imagens, analógicas e digitais; televisão aberta ou paga; internet; prestação de serviços, indústrias de insumos, de transformação e de aplicações em geral com áudio, multimídia, vídeos, imagens e textos; redes de banda larga; comunicação de dados; empresas de telecomunicações; sistemas de comunicações e com tecnologia da informação; teleinformática, com técnicas analógicas e digitais; telefonia e radiocomunicação fixa e móvel com satélites de comunicação; comunicação em multimídia e telecomunicação via cabo ou rádio; instalações, equipamentos elétricos, eletrônicos, magnéticos e ópticos da engenharia de comunicação e de telecomunicações; sistemas de cabeamento estruturado e fibras ópticas.

Como é o curso na UFC

O Curso de Engenharia de Telecomunicações da Universidade Federal do Ceará inicia sua primeira turma em 2015 e atualmente são oferecidas 60 vagas/ano. A carga horária é de 3.600 horas, distribuídas ao longo de 10 semestres. O curso é de turno integral e faz parte da unidade acadêmica Centro de Tecnologia, no Campus do Pici.

Mais sobre o curso

Engenharia de Telecomunicações - Fortaleza

O que faz

O designer trabalha em projetos. Ele se ocupa em conciliar da melhor maneira possível os aspectos funcionais, ergonômicos e visuais de um produto, de modo a atender com segurança às necessidades do usuário. Ao otimizar os valores de uso em seus projetos, leva em consideração as exigências estéticas e culturais do consumidor e as condições técnicas e econômicas de produção. Entre as especializações do Design, as mais conhecidas são Projeto de Produto, Design Gráfico e Design de Interiores.

O curso da UFC oferece duas vertentes: Design de Produto e Design Gráfico. O profissional da área de Design de Produto atua no desenvolvimento de projetos e na produção de bens de consumo ligados à vida cotidiana (como joias, eletrodomésticos e automóveis), bem como na produção de bens de capital (máquinas e motores, por exemplo). Pode ainda enveredar pela área cultural, projetando cenografias e ambientando exposições.

Já na área de Design Gráfico trabalha no desenvolvimento de projetos e produtos voltados para a comunicação e gestão da informação visual e gráfica, para comunicar visualmente um conceito ou ideia. Atua nos meios impressos, eletrônicos e digitais e desenvolve projetos ligados a criação de marca e pictogramas, identidade corporativa, sinalização de ambientes internos e urbanos, editoração de publicações, embalagens, webdesign, tipografia, ilustração, infografia e produções multimídias.

O que estuda

A estrutura curricular se divide em três ciclos. No ciclo da fundamentação, que inclui os dois primeiros semestres, são desenvolvidas habilidades básicas para o exercício de projeto em Design, em disciplinas como Geometria Descritiva e Desenho Técnico.

No ciclo da profissionalização, que vai do terceiro ao sexto semestre, são desenvolvidas habilidades específicas para o profissional da área, e as disciplinas de projeto se especializam em Projeto de Produto e Projeto Gráfico. No último ano, o aluno elabora um trabalho de conclusão de curso (TCC), sob a orientação de um professor.

Área de atuação/Mercado de trabalho

Com a maior oferta de produtos e a facilidade de comparação, as empresas precisam se esforçar para ganhar ou manter espaço no mercado. Na disputa pelo consumidor, o designer de produto é um aliado para equacionar preço, qualidade e inovação e se diferenciar da concorrência. O designer pode trabalhar em diversas frentes, desde a pesquisa de matérias-primas até a racionalização dos gastos de produção.

O campo de atuação do designer gráfico é igualmente vasto, pois o profissional pode atuar com tudo que está ligado ao processo da comunicação. Vem ganhando mais espaço o trabalho relacionado a novas mídias, mas há também necessidade de ampliar canais já existentes, como publicidade, telefonia celular e mídia impressa.

De maneira geral, o designer pode se estabelecer em indústrias de produtos manufaturados, além de empresas jornalísticas, agências de publicidade e propaganda e produtoras de vídeo e cinema. Outra possibilidade é trabalhar como autônomo, prestando serviços para empresas ou escritórios de design. Há ainda vagas em instituições governamentais e de ensino técnico, tecnológico e superior.

Como é o curso na UFC

O bacharelado em Design integra o Centro de Tecnologia e se localiza no Campus do Benfica. Trata-se de um curso jovem, criado em 2011 e com o primeiro ingresso no ano seguinte. Funcionando nos períodos da tarde e da noite, tem duração de oito semestres. A cada ano ingressam 40 estudantes.

Mais sobre os cursos

Design - Fortaleza

O que faz

O trabalho do engenheiro-agrônomo está presente em todas as fases da produção agrícola, desde o preparo do solo ao beneficiamento dos produtos colhidos. O profissional pode operar tanto com foco nas plantações – com o manejo de culturas, produção de sementes e mudas, tratamento de doenças de plantas, estudo de formas adequadas de eliminação de pragas – quanto na área animal, com a criação, o melhoramento de raças, a prevenção de doenças em rebanhos e reprodução.

Há ainda outras áreas de atuação, como a de Defesa Sanitária (controle e inspeção de animais e vegetais); Economia e Administração Agroindustrial (administração das operações de distribuição e venda de produtos agrícolas); Engenharia Rural (projeto e acompanhamento da construção de obras em fazendas); Fitotecnia (estudo dos vegetais – cultivo, colheita, produtividade e industrialização); Indústria e Comercialização de Alimentos (supervisão da qualidade dos produtos de origem animal e vegetal); Manejo Ambiental (exploração racional dos recursos naturais); Produção Agroindustrial (gerenciamento da industrialização de produtos agrícolas); e Silvicultura (recuperação de matas devastadas e manejo de áreas de reflorestamento).

O engenheiro-agrônomo também está apto a trabalhar com a classificação e estudo dos solos e bacias hidrográficas, produção de fertilizantes e inseticidas.

O que estuda

Física, Química e Biologia são as disciplinas básicas para a formação do engenheiro-agrônomo. O profissional deve também ter conhecimentos sobre solo (Morfologia e Física), animais (Melhoramento, Anatomia, Fisiologia e Nutrição Animal), clima (Meteorologia e Climatologia Agrícola), Fruticultura, Horticultura, Ecologia e até Economia.

O engenheiro-agrônomo pode buscar, após a graduação, formação específica em um dos vários campos de atuação que a profissão oferece, como Silvicultura, Agrometeorologia, Economia Agrícola e Melhoramento Animal e Vegetal.

Área de atuação/Mercado de trabalho

O campo de trabalho do engenheiro-agrônomo no Brasil é vasto, pois o País é uma das maiores referências em agronegócio no mundo. O profissional trabalha em empresas de equipamentos e produtos agropecuários; processadoras de alimentos; produtoras de adubos, rações, fertilizantes; inseticidas; abatedouros; frigoríficos, cooperativas e organizações não governamentais.

O profissional pode ainda desenvolver pesquisas e atuar como docente. Boas chances de trabalho estão na quimirrigação (uso da irrigação para transporte de fertilizantes ou inseticidas), na pesquisa de biocombustíveis, biotecnologia, agronegócio e na ecologia. Especialistas em Fitotecnia e Produção Agroindustrial são bastante cobiçados no mercado de trabalho.

Como é o curso na UFC

A história do curso de Agronomia se inicia em 1918, com a criação da Escola de Agronomia do Ceará. Em 1954, foi uma das escolas – junto com Direito, Medicina, Farmácia e Odontologia – que serviram de base para a criação da Universidade Federal do Ceará. Atualmente, o curso integra o Centro de Ciências Agrárias da UFC, no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, em Fortaleza, e oferta anualmente um total de 140 vagas divididas em turmas de 70 alunos, com aulas diurnas. O curso é realizado em dez semestres e dispõe de equipamentos onde são realizados estudos e práticas, visando à formação acadêmica e profissional dos discentes, como o Orquidário, o Projeto Borboletário e o Programa de Residências Agrárias (GEMA).

Mais sobre o curso

Agronomia - Fortaleza

O que faz

Planejar, coordenar, gerir. Essas são palavras-chave no campo administrativo. A Administração está relacionada à gestão de recursos humanos, materiais e financeiros de qualquer organização ou instituição (pública ou privada, com ou sem fins lucrativos), para a concretização de metas preestabelecidas. O administrador gerencia a organização, define os objetivos a serem alcançados e faz planejamentos táticos para garantir o bom funcionamento dela. Em empresas, também traça estratégias mercadológicas, visando à geração de lucro.

O graduado pode trabalhar no controle financeiro, na administração de material e patrimônio e na supervisão do processo produtivo de uma indústria, cuidando de etapas desde a compra e o armazenamento da matéria-prima até a distribuição do produto final. Nos recursos humanos, faz a mediação entre empresa e colaboradores, coordenando, por exemplo, processos de seleção, admissão, treinamento e demissão de pessoas. No marketing, realiza pesquisas de mercado, estuda o perfil do consumidor, cria e aperfeiçoa mercadorias e serviços, planeja vendas e elabora planos estratégicos para o posicionamento competitivo de uma marca ou produto. O profissional ainda pode participar de negociações no comércio exterior, captar e administrar recursos em ONGs, realizar perícias e auditorias em empresas e gerir sistemas de informação corporativos.

O que estuda

Por ser amplo o leque de atividades do futuro profissional, a formação do estudante de Administração é generalista. A graduação engloba conhecimentos variados, como Contabilidade, Empreendedorismo, Finanças, Gestão de Pessoas e Marketing, além de noções de Direito, Economia, Estatística, Psicologia, Sociologia, etc.

Nos semestres iniciais do curso de Administração da UFC, o graduando estuda Teoria Geral da Administração; Organizações: Sistemas, Estruturas e Gestão; Matemática Financeira; dentre outras disciplinas. Do quarto semestre em diante, a grade curricular prevê disciplinas mais específicas como: Gestão de Operações, Gestão de Pessoas, Finanças Corporativas, Administração Mercadológica e Administração Estratégica.

Os períodos finais são destinados ao Estágio Supervisionado e ao Trabalho de Conclusão de Curso. Após o término, o graduado pode fazer o mestrado acadêmico ou o profissional do Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria da UFC, além de especializações.

Área de atuação/Mercado de trabalho

A presença do administrador é requisitada em praticamente todo setor empresarial: financeiro, recursos humanos, marketing, operação e logística, produção, vendas etc. O trabalho do profissional se estende também a qualquer tipo de organização, do âmbito público ou privado, de ramos diversos.

Escolas, hospitais, hotéis, clubes esportivos, associações, indústrias, agroindústrias, empresas de consultoria e de auditoria, instituições públicas e ONGs são alguns dos locais de trabalho em que pode atuar. Além disso, ainda há a possibilidade de o formado se dedicar ao empreendedorismo, abrindo o próprio negócio.

Como é o curso na UFC

Autorizado em julho de 1976 e reconhecido em 1988, o curso de Administração da UFC é ofertado desde 1996 em dois turnos: diurno e noturno. Atualmente, são oferecidas 80 vagas para o curso diurno (40 para o primeiro semestre e 40 para segundo) e 80 vagas para o curso noturno (distribuídas da mesma forma que o diurno). Disponíveis na modalidade bacharelado, ambas as graduações têm duração mínima de quatro anos e meio (nove semestres).

Mais sobre os cursos

Administração (Diurno) - Fortaleza

Administração (Noturno) - Fortaleza

O que faz

O arquiteto-urbanista lida basicamente com o espaço, seja ele interno ou externo. Cabe a ele projetar, planejar, organizar e intervir em empreendimentos, áreas urbanas, restaurações do patrimônio histórico e arquitetura de interiores. É o profissional responsável por elaborar a planta e determinar os materiais que serão utilizados na obra, levando em conta funcionalidade, estética e conforto. Para isso, pensa no uso do imóvel, disposição dos ambientes e dos objetos, acústica, ventilação e iluminação.

Com uma formação técnica, humanista e com interfaces social e artística, o arquiteto-urbanista pode ir além da área de edificações. Respaldado pela legislação que regulamenta a profissão, o profissional pode buscar especialização em arquitetura paisagística, cenografia, conjuntos arquitetônicos e monumentos, projetos de interiores, planejamento físico, urbano e regional. Além disso, pode trabalhar em planos de orientação do crescimento das cidades; projetos de habitação, de transportes, de saneamento; desenhos industriais e comunicação visual.

Seu trabalho é diferente do realizado pelo engenheiro civil. Suas habilidades são diferentes, mas complementares, em uma obra. Enquanto o arquiteto concebe um projeto, o foco do engenheiro é a realização, com maior atenção à infraestrutura.

O que estuda

O curso possui um conjunto de disciplinas mistas entre aulas práticas e teóricas que tratam da intervenção no espaço tanto na escala do edifício como na cidade. Concilia conceitos de praticidade, conforto, funcionalidade e estética.

Os estudantes recebem uma formação multidisciplinar: História da Arte, Teoria das Estruturas, Tecnologia da Construção, Elementos de Programação Visual, dentre outras. As principais especializações que o profissional pode seguir incluem Paisagismo (planejamento de espaços livre), Urbanismo (planejamento de cidades) e Arquitetura de Interiores, entre outras.

Área de atuação/Mercado de trabalho

Como lida com a criatividade, o arquiteto pode atuar em diversas áreas: construção civil, em construtoras; empresas de móveis e design, de planejamento, de assessoria técnica, de cerâmica, de móveis; órgãos que atuam em vistoria e perícia de obras, no planejamento urbano e na preservação do patrimônio histórico.

O profissional pode trabalhar como paisagista, definindo as áreas livres, ou urbanista, atuando diretamente no planejamento urbano. Há ainda as opções de desenvolver atividades em empresas de publicidade e editoras, através da comunicação gráfica, ou como profissional liberal (que atua por conta própria, autônomo), exercendo trabalhos de design de interiores (projetando ambientes fechados), além da pesquisa e docência em universidades.

Como é o curso na UFC

O curso de Arquitetura e Urbanismo foi criado em 17 de julho de 1964. A cada ano, ingressam 64 estudantes, divididos em turmas de 32 por semestre. A graduação tem duração de 10 semestres, oito para disciplinas e dois para o desenvolvimento de trabalho de término de curso. O curso é integral, fica no Campus do Benfica e compõe o Centro de Tecnologia.

Mais sobre o curso

Arquitetura e Urbanismo - Fortaleza

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300