Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

UFC e Ministério da Saúde firmam protocolo para ações de desenvolvimento da criança

Imagem: Reitor Henry Campos: "É a UFC cada vez mais fazendo prestação de contas à sociedade". (Foto: Éden Barbosa/UFC)Em solenidade realizada na manhã da última sexta-feira (5), na Reitoria, foi firmado protocolo de intenções entre a Universidade Federal do Ceará e o Ministério da Saúde (MS) referente ao projeto Estratégia de Fortalecimento das Ações de Desenvolvimento Infantil para a Atenção Integral à Criança. Pela UFC, assinaram o documento o reitor Henry Campos e a pró-reitora de Extensão, Márcia Machado, que coordenará o projeto; e pelo Ministério, o diretor do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas, Márcio Henrique de Oliveira Garcia, e a coordenadora-geral da Saúde da Criança e Aleitamento Materno, Cláudia Puerari.

O projeto propõe, conforme detalha o documento, a "qualificação das práticas de cuidado à criança, especialmente àquelas focadas na promoção e vigilância do desenvolvimento infantil, de forma intersetorial (saúde, educação e assistência social), e para povos específicos, como os indígenas".

A parceria teve origem na constatação feita pelo Ministério de que a Caderneta de Saúde da Criança não é utilizada pelos profissionais de saúde no cotidiano de forma satisfatória e pouco estimula as mães e outros familiares a seguir as orientações ali constantes.

Assim, o MS solicitou à UFC a elaboração de um modelo de capacitação de profissionais de unidades de saúde da rede básica de atenção para a utilização da Caderneta, que ganhou modificações para melhor acompanhar o desenvolvimento integral da criança e aperfeiçoar indicadores que serão úteis na formulação de políticas públicas para a infância.

Veja outras imagens do evento no Flickr da UFC

De acordo com o protocolo de intenções, o projeto prevê, entre outras ações, a realização de diagnóstico pré e pós-intervenção de capacitação, criação de metodologia de formação de facilitadores na temática de desenvolvimento infantil, integração de escolas de saúde pública, universidades e outras instituições, de modo a garantir sustentabilidade para os processos de formação.

Imagem: Entre os convidados do evento estava o professor da UFC e diretor do Instituto da Primeira Infância (IPREDE), Sulivan Mota (Foto: Éden Barbosa/UFC)Inicialmente o projeto, com duração de um ano (maio de 2019 a junho de 2020) envolve quatro capitais nordestinas – Fortaleza, Natal, São Luís e Teresina. A partir de um adendo, serão incluídos quatro estados da região Norte e um do Centro-Oeste, a serem divulgados pelo Ministério.

CONFIANÇA – Antes de abrir a solenidade de assinatura do protocolo de intenções do MS, o reitor Henry Campos deu aos presentes a boa notícia sobre a excelente colocação da UFC no ranking britânico da Times Higher Education (THE), que mediu aspectos como igualdade de gênero, ações climáticas e redução das desigualdades.

Na sequência, citou as ações da PREX, que hoje chega a ter 1.250 projetos atendendo mais de 4 milhões de cearenses. Citou também o esforço que vem sendo feito na área da graduação de levar os alunos em formação para participar de projetos extensionistas, dando a eles a possibilidade do contato com o mundo real, onde irão atuar quando forem profissionais. "É a UFC cada vez mais fazendo prestação de contas à sociedade".

Na solenidade, a Profª Márcia Machado agradeceu a confiança do MS em delegar à UFC o importante projeto objeto do protocolo, o que demonstra a qualidade do trabalho desenvolvido pelos que fazem a Universidade. Destacou a presença do professor da UFC e diretor do Instituto da Primeira Infância (IPREDE), Sulivan Mota, considerado por ela como "um pai nosso", que com sua equipe tem realizado diversas ações voltadas para a criança.

Cláudia Puerari elogiou a UFC por mais uma cooperação com o Ministério da Saúde numa área tão importante como a da infância. A parceria vai fortalecer a utilização da Caderneta tanto por parte dos profissionais de saúde como pelos pais. O documento passará a ser mais completo, envolvendo dados sobre saúde, educação e assistência social e, futuramente, cultura. "Queremos melhorar a comunicação com pais, professores para que todos tenhamos esse olhar mais integral sobre a criança", disse.

Imagem: Cláudia Puerari elogiou a UFC por mais uma cooperação com o Ministério da Saúde numa área tão importante como a da infância (Foto: Éden Barbosa/UFC)Márcio Henrique de Oliveira Garcia, que é cearense, comentou que o momento dessa parceria é muito oportuno uma vez que "a pauta criança" está presente em diversos outros ministérios. Cada vez mais, segundo ele, as políticas públicas devem estar pautadas em evidências científicas e dados epidemiológicos, no que a Universidade pode contribuir. Reforçou que sua vinda e a da coordenadora-geral da Saúde da Criança e Aleitamento Materno é um reconhecimento pelas ações que o Ceará tem feito em relação às políticas para a infância.

PRESENÇAS – Também compareceram à solenidade a pró-reitora- adjunta de Graduação, no exercício daquela Pró-Reitoria, Simone da Silveira Sá Borges; a presidente da Comissão de Direitos Humanos da UFC, Beatriz Xavier; a integrante da mesma comissão e representante do Conselho Municipal dos Direitos da População LGBT, Silvia Cavalliere; o coordenador de Redes de Atenção Primária e Psicossocial da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, Rui de Gouveia, representando a secretária Joana Maciel; a presidente da Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil (FENACELBRA), Cleo Oliveira, representando o superintendente da Escola de Saúde Pública do Ceará; e a assessora do Programa Mais Infância Ceará, Dagmar Soares, entre outros convidados.

Fonte: Gabinete do Reitor – fone: (85) 3366 7307

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300