Procurar no portal

UFC e você contra o mosquito

Acessibilidade na UFC: entenda mais sobre o assunto, saiba quais serviços são oferecidos e como solicitá-los

A acessibilidade tem se tornado algo cada vez mais estratégico para as organizações e para a sociedade em geral. Nos últimos anos, discussões em torno de políticas públicas sobre o tema resultaram em avanços na legislação, como a Lei Brasileira de Inclusão, aprovada em 2015. Na Universidade Federal do Ceará, há um setor específico para elaborar e articular ações direcionadas à inclusão de pessoas com deficiência: a Secretaria de Acessibilidade UFC Inclui. Porém, é imprescindível que toda a comunidade acadêmica se aproprie do assunto e contribua para sua efetivação.

Promover acessibilidade é dar às pessoas com deficiência condições de uso dos espaços urbanos, dos serviços de transporte, dos meios de comunicação e informação e do sistema de educação, entre outros pontos, eliminando barreiras e garantindo sua inclusão social. Em 2020, de acordo com o Censo de Estudantes com Deficiência na UFC, havia 442 alunos com algum tipo de deficiência ou com altas habilidades (superdotação).

Imagem: Em destaque, Clemilda Sousa, Bibliotecária responsável atualmente pela Seção de Atendimento à Pessoa com Deficiência, da Biblioteca Universitária; ela está em uma cadeira de rodas, em uma sala da UFC, conversando com outras pessoas que estão sentadas em cadeiras no auditório (Foto: Viktor Braga/UFC)

Um dos principais objetivos é assegurar que todos tenham autonomia para executar tarefas simples de rotina. Por exemplo: construir rampas ao lado de escadas é garantir acessibilidade a quem se locomove com cadeira de rodas; inserir legendas e janelas com tradução para Libras em programas de TV é dar a pessoas surdas acessibilidade aos meios de comunicação.

"Na perspectiva institucional, a acessibilidade transcende a toda a comunidade universitária quando se fala em implementar políticas de acessibilidade, pois a dimensão atitudinal sobre acessibilidade é de responsabilidade de todos os que fazem a UFC. Só assim se garantirá a efetivação das políticas inclusivas", ressalta a Profª Fernanda Claudia Araújo, diretora da UFC Inclui.

Para a gestora, a responsabilidade inclusiva é um valor institucional que vem sendo colocado em prática nos diversos papéis exercidos pela UFC, em ensino, pesquisa, extensão e na gestão universitária. "Assim, a responsabilidade inclusiva é tão importante como o próprio conceito de universidade existente", acrescenta.

Ouça também notícia da rádio Universitária FM sobre a acessibilidade na UFC

ENVOLVIMENTO ‒ Por isso é tão importante que todas as pessoas na Universidade se envolvam com a questão e ajam para promover e fortalecer uma cultura de acessibilidade. "Se pensamos e perpetuamos a ideia de que apenas um órgão ou conjunto de setores são os responsáveis pela promoção da inclusão e da acessibilidade, eximindo dos demais a responsabilidade por esse processo, não estamos pensando de maneira que promova a inclusão", adverte o técnico em Assuntos Educacionais da UFC Inclui, Davi Cândido. Na avaliação do servidor, é necessário constituir redes que promovam e estimulem o acolhimento de todos e todas.

Davi Cândido, técnico em Assuntos Educacionais, e Graziele Gomes, diretora da Divisão de Tradução e Interpretação Libras/português, ambos da Secretaria de Acessibilidade, durante interpretação de Libras/português em evento da comunidade acadêmica (Foto: Viktor Braga/UFC)

Um dos projetos mais importantes nesse sentido é o dos Agentes de Acessibilidade. Trata-se de uma comissão formada por servidores que representam a UFC Inclui nas unidades acadêmicas. Entre as atribuições dos agentes está a de identificar alunos que integram o público-alvo da educação especial, bem como suas necessidades pedagógicas. Contudo, para que as ações de acessibilidade estejam cada vez mais presentes no dia a dia, mais e mais pessoas precisam estar envolvidas, servindo de elo entre os que têm necessidades especiais e a Secretaria.

A UFC Inclui trabalha ainda na formulação da política central de acessibilidade na UFC, agindo para que ela seja respeitada e implementada nos diversos espaços da Universidade.

Imagem: A ex-aluna Lara, sentada em uma cadeira, folheando um livro em braile; o livro está sobre uma mesa, próxima a estantes de livros (Foto: Ribamar Neto/UFC)

ORGANIZAÇÃO E SERVIÇOS ‒ A secretaria é organizada em várias divisões e atua em quatro eixos principais: atitudinal, comunicacional, pedagógico e tecnológico. Embora seu papel principal seja fomentar e acompanhar ações intersetoriais, a unidade também oferece alguns serviços à comunidade. Veja quais são e como solicitá-los:

Interpretação e tradução: interpretação Libras/português em eventos da comunidade acadêmica; tradução de textos acadêmicos e produtos informacionais em Libras/português para pessoas surdas da comunidade universitária. Saiba como solicitar;

Produção de material acessível: edição e digitalização de materiais didáticos tornando-os acessíveis às pessoas com deficiência visual; disponibilização de material bibliográfico em Libras (textos, livros, vídeos, etc) para alunos surdos. Saiba como solicitar;

Imagem: Mulher segurando uma muleta, subindo uma rampa de acesso do Auditório José Albano, no Centro de Humanidades (Foto: Jr. Panela/UFC)

Tecnologias assistivas: adequação de computadores em laboratórios ou setores de trabalho da UFC a fim de possibilitar que sejam acessados por pessoas com deficiência visual; elaboração de relatórios de avaliação de acessibilidade em sítios institucionais da UFC. Esses serviços devem ser solicitados através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.;

Apoio pedagógico e formação para acessibilidade: presta apoio e dá orientações a professores que atuam junto aos alunos com deficiência; acompanha o desenvolvimento acadêmico dos estudantes com deficiência, atendendo a suas necessidades específicas. Esses serviços devem ser solicitados através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.;

Agentes de acessibilidade: trata-se de uma comissão formada por servidores que representam a UFC Inclui nas unidades acadêmicas. Entre as atribuições dessas pessoas estão a de contribuir para a implantação e a expansão da política de acessibilidade e a de identificar alunos que integram o público-alvo da educação especial, bem como suas necessidades pedagógicas. Veja a lista dos agentes de acessibilidade em cada unidade acadêmica.

A Secretaria enfatiza que a comunidade deve dar atenção especial aos prazos, solicitando os serviços com antecedência.

Outras informações sobre a estrutura da Secretaria e sobre o público atendido estão disponíveis no site da UFC Inclui e no folder institucional preparado pelo setor. Uma cartilha de acessibilidade está sendo produzida e em breve será disponibilizada.

Fonte: Profª Fernanda Cláudia Araújo, diretora da Secretaria de Acessibilidade UFC Inclui ‒ e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Endereço

Av. da Universidade, 2853 - Benfica, Fortaleza - CE, CEP 60020-181 - Ver mapaFone: +55 (85) 3366 7300